A olimpíada de desenvolvimento de jogos, Game Jam+ uniu forças com o UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a WeWorkLabs para avaliar e testar a efetividade dos “jogos de impacto”. A GJ+ anuncia a abertura da categoria Diversifier, na qual os jogos de impacto social serão também avaliados por uma banca de jurados do UNICEF e o jogo vencedor poderá ser implementado pela organização.

 

Como Funciona:

 

1. Ao participar da categoria Jogos de impacto social, estou excluído do voto dos jurados e voto popular? Não, essa é uma categoria à parte, com uma premiação a parte. Você pode tanto ser campeão por voto popular/jurado na sua cidade e ser uma das 3 equipes escolhidas no Brasil, como não ser uma das duas vencedoras e ainda assim ter o seu jogo escolhido pela banca do UNICEF.

 

2. Mas o que exatamente o UNICEF procura? O principal foco do UNICEF com essa proposta é aumentar as doações através da gamificação. Hoje ela enxerga dois processos com esse potencial:

 

i) doação no site, seja através de uma melhor experiência do usuário, storytelling, jogo, etc

doeunicef.org.br;

ii) doação “face a face”, conforme podemos ver nessa sátira do Porta dos Fundos → https://www.youtube.com/watch?v=6yn_D1acauM.

 

Como vocês podem perceber, existem duas taxas de conversão muito claras na abordagem “face a face”. A primeira, quantas pessoas param para falar com os defensores da causa, e a segunda, das que param, quantas efetivamente doam. E se você quer saber o que isso significa em números, o UNICEF precisa abordar cerca de 100 pessoas para conseguir 1 doação.

E se a abordagem fosse feita a partir de um game ou de um processo gamificado? Isso aumentaria o número de doadores, não acha? O UNICEF, a GJ+ e a WeWorkLabs apostam que sim!

 

3. Afinal, qual será a premiação? Primeiramente, os três melhores projetos no Brasil ganharão passagem e hospedagem para um membro na final no Rio de Janeiro, viabilizados pela WeWorkLabs. Mas também o melhor jogo de todos da categoria poderá ser implementado e colocado em prática pelo UNICEF no seu processo de aquisição de doadores, ficando a critério da organização e mediante regulamento.